Windows 10: veja dez motivos para não perder upgrade gratuito de 1 ano

A atualização gratuita para usuários do Windows 7 e Windows 8.1 para o Windows 10 termina no próximo dia 29 de julho. Depois dessa data, quem quiser fazer o upgrade para o novo sistema sem trocar de computador terá que pagar, pelo menos, R$ 469,99 pela versão Home, que é a mais barata de todas. Se você ainda está em dúvida se vale a pena ou não aproveitar os últimos dias do upgrade, veja, a seguir, dez motivos pelos quais não se deve perder a oferta.

Como desativar as notificações de sistema do Windows 10

Anniversary Update do Windows 10 entra em fase final de testes (Foto: Luana Marfim/TechTudo) (Foto: Anniversary Update do Windows 10 entra em fase final de testes (Foto: Luana Marfim/TechTudo))
Veja 10 razões para atualizar seu pc para Windows 10 (Foto: Luana Marfim/TechTudo)

1. O Windows 10 vai custar caro 

Contrariando as expectativas, a Microsoft não vai estender a oferta gratuita do Windows 10 e vai cobrar caro — e muito caro — por uma licença da nova edição do seu sistema operacional. A versão Home do novo sistema, voltado para usuários domésticos, está à venda no site da empresa por R$ 469,99. São elegíveis para o update gratuito para essa versão o Windows 7 Starter, Windows 7 Home Basic e Windows Premium, além do recente Windows 8.1.

Windows 10 custará caro após o fim do update gratuito no dia 29 de julho (Foto: Reprodução/Microsoft)
Windows 10 custará caro após o fim do update gratuito no dia 29 de julho (Foto: Reprodução/Microsoft)

Já o Windows 10 Pro passará a custar R$ 809,99. Além dos recursos básicos do Windows 10, presentes na versão Home, o sistema oferece também o suporte a domínio personalizado, criptografia avançada, área de trabalho remota e máquinas virtuais. O upgrade gratuito para essa edição é aplicável para o Windows 7 Professional e Ultimate e o Windows 8.1 Pro e Pro para estudantes.

2. O sistema está mais maduro 

Se você tentou atualizar o Windows 10 logo após o lançamento e decidiu voltar atrás, talvez seja hora de reconsiderar o upgrade. Após quase um ano, fabricantes como a NVIDIA e Intel seguem lançando novos drivers. No entanto, se o computador ou hardware for muito antigo e ainda houver dúvida, vale a pena dar uma conferida no site da fabricante. Confira também nesse tutorial como saber se o PC é compatível com Windows 10 e como atualizar drivers.

Já se a sua preocupação for com programas, a mesma regra vale. As versões mais recentes do aplicativos mais conhecidos já vem com o suporte à plataforma. Já os que não foram atualizados podem funcionar através do modo de compatibilidade e da solução de problemas.

Quem usou o Windows 10 antes de novembro também deve levar em consideração que o sistema operacional da Microsoft recebeu uma atualização com novidades naquele mês.

O Update 1 (ou Fall Update) trouxe melhorias na personalização, no função Snap para multijanelas, Microsoft Edge com suporte a transmissão DLNA, entre outros. Confira um teste com as mudanças naquela atualização.

3. O usuário pode escolher a Interface e os apps 

Um dos grandes problemas do Windows 8 era a obrigatoriedade do Menu Iniciar e de aplicativos modernos em tela cheia. Para muitos usuários, a interface voltada para telas sensíveis ao toque não funcionava bem com mouse e teclado. No Windows 10, com o Continuum, o usuário pode escolher qual padrão o agrada mais: um mais próximo ao do Windows 7 ou o do Windows 8. Confira como usar o modo tablet e como ter o Iniciar em tela cheia.

Windows 10 trouxe de volta app em janelas e visual clássico do menu Iniciar (Foto: Reprodução/Elson de Souza)Windows 10 trouxe de volta app em janelas e visual clássico do menu Iniciar (Foto: Reprodução/Elson de Souza)

Embora há quem acuse a Microsoft “empurrar” seus próprios aplicativos padrões no Windows 10, é possível mudar para os seus programas preferidos com alguns passos. Fora isso, o Windows 10 ainda traz alguns apps clássicos como o Windows Media Player e o Painel de Controle para quem não se acostumou com o Microsoft Groove e o app de Configurações.

4. É possível voltar ao Windows 7 e Windows 8.1

Ao fazer o upgrade gratuito, o Windows 10 guarda uma cópia do seu sistema antigo para caso você não queria continuar com a nova versão. Sendo assim, é possível fazer o upgrade gratuito e experimentar a atualização por até 30 dias antes que a pasta Windows.old, onde estão os arquivos, seja apagada. Confira aqui como como fazer o downgrade do sistema.

5. O Anniversary Update trará mais funções interessantes

Logo após o fim do upgrade gratuito, mais precisamente no dia 2 de agosto, a Microsoft vai disponibilizar o Anniversary Update para o Windows 10. A nova versão do sistema está em fases finais de testes e trará mudanças importantes como: novo menu Iniciar com acesso mais rápido a todos os programas, suporte melhorado para canetas stylus, espelhamento de notificações do Android via Cortana, extensões no Microsoft Edge, entre outras.

Windows 10 Anniversary Update chegará com melhorias como a Ink Center (Foto: Reprodução/Elson de Souza)Windows 10 Anniversary Update chegará com melhorias como a Ink Center (Foto: Reprodução/Elson de Souza)

Confira cinco detalhes que você deve saber sobre a atualização.

6. A Windows Store está melhor

Desde o lançamento do Windows 10, a loja oficial do sistema recebeu um bom conjunto de novos aplicativos e atualizações. Alguns apps que chegaram foram o Facebook (oficial), VineVLC Media PlayerMinecraftTwitterShazam, TED, TuneIn, entre outros. A própria Windows Store agora identifica quando o app foi feito para a nova versão do sistema.

7. A Cortana deve finalmente falar Português

Atualmente em fases de testes, a versão brasileira da Cortana tem grandes chances de ser liberada junto com o Anniversary Update no próximo dia 2 de agosto. Com a assistente, os usuários poderão fazer tarefas como salvar lembretes e alarmes, verificar o clima, condições do transito, receber notícias, sugestões de restaurantes, acompanhar status de voos, entre outros detalhes.

Veja a performance da Cortana; vídeo: 

8.  O Windows 7 perderá suporte em alguns anos

Desde janeiro de 2015, a Microsoft encerrou o suporte base do Windows 7, significando que o sistema não recebe mais alterações visuais, patches e correções, exceto para problemas  de segurança. Atualmente, a plataforma está em suporte estendido concentrado apenas na resolução de falhas de segurança até 14 de janeiro de 2020. Após essa data, os usuários ficarão “à própria sorte”. Entenda o que muda.

9. Integração com Xbox One ótima para gamers

Se você tem um computador focado em jogos, esse talvez seja mais um motivo para reconsiderar o update. Atualmente, donos do Xbox One já podem fazer o streaming de jogos para PCs com Windows 10. No entanto, o Anniversary Update chegará com o programa “Play Anywhere”, que permitirá baixar jogos digitais comprados no console para o computador sem nenhum custo adicional. Confira a lista inicial de jogos compatíveis.

10. O sistema continuará recebendo melhorias

Assim que liberar o Anniversary Update, a Microsoft já deve começar a trabalhar nas futuras atualizações do Windows 10. Segundo a chefe do programa Windows Insider, Dona Sarkar, novas builds serão liberadas após o update do dia 2. Rumores indicam que as versões Redstone 2 e 3, como são chamadas internamente, devem chegar no início e em meados de 2017, respectivamente. Aproveite a atualização gratuita para acompanhar a evolução do sistema e, se quiser conferir tudo em primeira mão, veja como se inscrever no programa de testes.

Fonte: TechTudo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*