Google Fotos: armazenamento ilimitado deixa de ser gratuito

Google Fotos: armazenamento ilimitado deixa de ser gratuito

‘Google Fotos vai ser pago?’ Armazenamento ilimitado deixa de ser gratuito e usuários terão um espaço de 15 GB para guardar arquivos, sendo necessário pagar para ultrapassar o limite

O armazenamento do Google Fotos para imagens em alta qualidade deixa de ser ilimitado e gratuito a partir desta terça-feira (1). Com a mudança, novas fotos e vídeos passam a consumir o espaço grátis de 15 GB da conta do Google, independentemente da qualidade, assim como arquivos do Google Drive e do Gmail. Documentos antigos não serão afetados pela nova regra.

Os usuários que desejarem mais espaço poderão contratar um dos planos do Google One, serviço de armazenamento na nuvem do Google. Segundo a empresa, o motivo da mudança está relacionado aos custos, já que, atualmente, mais de 1 bilhão de pessoas fazem backup de 28 bilhões de arquivos no Google Fotos por semana.

Google Fotos: armazenamento ilimitado deixa de ser gratuito — Foto: Juliana Monaco/TechTudo

Google Fotos: armazenamento ilimitado deixa de ser gratuito — Foto: Juliana Monaco/TechTudo

Como recuperar imagens do Google Fotos? Veja respostas no Fórum do TechTudo

Usuários dos dispositivos da linha Google Pixel continuarão com armazenamento gratuito e ilimitado para fotos e vídeos armazenados em backup. Já aqueles que estiverem perto de atingir o limite da cota gratuita serão notificados, caso precisem realizar alguma ação. As mudanças foram anunciadas em novembro de 2020.

Atualmente, o Google Fotos considera dois tipos de arquivos para backup: os de qualidade original e os de alta qualidade. Os materiais de qualidade original são aqueles enviados sem compressão para a nuvem e que já consomem o limite gratuito de 15 GB, compartilhado com o Gmail e com o Google Drive. Porém, com a nova política de armazenamento, os materiais de alta qualidade (menor tamanho de arquivo) também passarão a consumir o espaço gratuito da conta do

Google Fotos vai ser pago?

Desse modo, ao atingir o limite, o usuário terá a opção de assinar o Google One para ter mais espaço ou excluir parte de seus arquivos para liberar espaço e continuar com a opção gratuita do Google Fotos. Para os usuários do Brasil, o Google One oferece três opções de planos. Todos eles permitem adicionar membros da família para compartilhar o espaço de armazenamento.

As novas diretrizes estabelecem ainda que quem ultrapassar o limite de armazenamento gratuito por mais de 24 meses poderá ter seu conteúdo antigo afetado. No entanto, a empresa afirma que 80% dos usuários só devem alcançar o limite de 15 GB após três anos de uso.

Para aqueles que desejam conferir o espaço consumido na nuvem, o Google oferece uma ferramenta que monitora o armazenamento do usuário em todos os serviços da empresa, inclusive no Google Fotos. Além disso, a companhia divulgou uma estimativa personalizada que mostra quanto tempo o usuário ainda tem até atingir o limite de armazenamento da cota gratuita, com base na frequência de backup da conta (photos.google.com/storage).

O Google também anunciou para este mês de junho uma ferramenta gratuita que vai facilitar o gerenciamento de arquivos no Google Fotos. O novo recurso permitirá que os usuários encontrem e excluam mais facilmente fotos escuras, desfocadas e com baixa qualidade para não ultrapassar o espaço de 15 GB do armazenamento gratuito.

Veja também: Como ver fotos arquivadas no Instagram

Como ver fotos arquivadas no Instagram

Como ver fotos arquivadas no Instagram

Fonte: Techtudo

Veja também