LG deixará de vender celulares

LG deixará de vender celulares

O setor comercial está previsto para ser encerrado até o fim de julho de 2021, oficializou a LG em seus canais oficiais.

A LG informou, nesta segunda-feira (5), que vai encerrar sua divisão de celulares em todo o mundo. Em um comunicado à imprensa, a companhia sul-coreana afirmou que passará a se concentrar no desenvolvimento de dispositivos para casa, inteligência artificial e afins. A previsão é de que o setor seja finalizado até o fim de julho.

A confirmação chega após especulações sobre o fim da divisão. Na semana passada, informações de bastidores giravam em torno do anúncio que iria oficializar o encerramento, previsto para esta segunda-feira (5). Em janeiro, o CEO da fabricante, Kwon Bong-seok, afirmou que a empresa considerava “todas as medidas possíveis”.

Agora, a LG confirmou que deixará de vender celulares no mundo todo. No comunicado, a marca sul-coreana disse que vai oferecer atualizações e suporte aos clientes por um período que varia de acordo com a região. “A LG trabalhará em colaboração com fornecedores e parceiros de negócios durante o encerramento do negócio de telefonia móvel”, explicaram.

“Espera-se que a desaceleração do negócio de telefonia móvel seja concluída até 31 de julho, embora o estoque de alguns modelos existentes ainda possa estar disponível depois disso”, afirmaram.

Participação de mercado da LG em diferentes regiões (Imagem: Reprodução/Counterpoint Research/TechCrunch)

LG tem prejuízo com divisão mobile

O anúncio da companhia surge após anos sem registrar resultados positivos com celulares. Conforme apontado em um levantamento feito pelo Tecnoblog, a divisão mobile da LG acumulou US$ 3,44 bilhões de prejuízo entre janeiro de 2015 e setembro de 2020. O último período de lucro da empresa com smartphones aconteceu em 2014.

A companhia também revelou seus próximos passos nesta semana. Segundo a fabricante, seu foco será destinado a áreas de crescimento, como componentes de veículos elétricos, dispositivos conectados, casas inteligentes, robótica, inteligência artificial e soluções B2B (business-to-business), além de plataformas e serviços.

“A LG continuará a alavancar sua experiência móvel e desenvolver tecnologias relacionadas à mobilidade, como o 6G, para ajudar a fortalecer ainda mais a competitividade em outras áreas de negócios”, afirmaram. “As principais tecnologias desenvolvidas durante as duas décadas de operações de negócios mobile da LG também serão mantidas e aplicadas a produtos existentes e futuros”.

Com informações: LG (Newsroom)TechCrunch e Tecnoblog

Veja também